Summary: OBJETIVO: Avaliar o impacto da percepção da saúde bucal e dos efeitos da terapia periodontal não cirúrgica e/ou cirúrgica sobre o perfil da qualidade de vida em pacientes com periodontite crônica. FUNDAMENTAÇÃO TEÓRICA: O modelo de qualidade de vida relacionada à saúde bucal/OHRQL para higiene oral foi introduzido em 1998 para avaliar a complexa inter-relação entre saúde e doença e seus efeitos biológicos, psicológicos e sociais. Esse modelo é baseado na premissa de que um nível satisfatório de saúde bucal, conforto, e função sejam componentes integrais da saúde geral. Neste contexto, estudos clínicos têm sido desenhados para investigar os efeitos dos tratamentos periodontais sobre os parâmetros clínicos, profundidade de bolsa, nível clínico de inserção e inflamação gengival. Poucos estudos, entretanto, lidaram com impactos subjetivos, como, conforto na mastigação, melhora estética, melhor digestão, entre outros, embora a melhoria na qualidade de vida do paciente seja um dos objetivos de qualquer tratamento periodontal. Assim, as percepções dos pacientes devem ser levadas em conta quando se avaliam resultados de tratamento, e, especificamente para doenças crônicas, como a periodontite, isto pode ser alcançado com medidas de qualidade de vida relacionada à saúde. Portanto, o objetivo desta investigação clínica é avaliar o impacto da percepção da experiência da doença periodontal e da terapia periodontal cirúrgica e/ou não cirúrgica em uma população de pacientes portadores de periodontite crônica sobre o perfil da qualidade de vida. MATERIAL E MÉTODOS: Serão selecionados 60 pacientes visitantes da Clínica de Periodontia do Ambulatório II do IOUFES, portadores de periodontite crônica, que recebem tratamento periodontal cirúrgico e/ou não-cirúrgico. Os parâmetros clínicos periodontais profundidade de bolsa, nível clínico de inserção, índice de placa visível, índice de sangramento gengival, sangramento à sondagem, lesão de furca, mobilidade dentária e perda dentária serão avaliados quanto ao perfil do impacto de qualidade de vida de cada paciente utilizando-se o questionário OHIP-14. As mensurações clínicas e o OHIP-14 serão realizadas no inicio do estudo, 6 meses, e, 12 a 18 meses. Todos os indivíduos receberão profilaxia periodontal e aplicação tópica de flúor. RESULTADOS E IMPACTOS ESPERADOS: Conhecer a relação dos marcadores clínicos da doença periodontal e os efeitos da terapia periodontal cirúrgica e/ou não-cirúrgica sobre a percepção do paciente por meio do perfil da qualidade de vida associados à saúde bucal. Esses resultados permitirão conhecer quais os marcadores clínicos periodontais e terapia periodontal que se associam com significância ou não aos padrões adotados pelo OHIP-14.

Starting date: 2013-10-15
Deadline (months): 18

Participants:

Rolesort descending Name
Collaborator * Roberta Grasselli Batitucci Pinel
Collaborator * Fabrícia Ferreira Suaid
Collaborator * Camila Oliveira de Alencar
Collaborator * Eliana Zandonade
Coordinator * Alfredo Carlos Rodrigues Feitosa

Pages

Transparência Pública
Acesso à informação

© 2013 Universidade Federal do Espírito Santo. Todos os direitos reservados.
Av. Marechal Campos, 1468 - Maruípe, Vitória - ES | CEP 29043-900