Summary: Pode-se conceituar cirurgia pré-protética, como sendo toda manobra realizada na cavidade oral necessária para manter bem adaptada uma prótese. Essa cirurgia proporciona um rebordo alveolar livre de protuberâncias ósseas ou de inserções musculares altas, invadindo a zona principal de suporte que prejudicariam, evidentemente, a perfeita instalação da prótese. A cirurgia pré-protética inicia-se com a extração de um dente. (MARZOLA, 1998)
Segundo Hupp (2009) a cirurgia pré-protética é importante porque a reconstrução protética de dentes perdidos congenitamente envolve amiúde o preparo cirúrgico dos tecidos orais remanescentes para que possam suportar a prótese da melhor maneira possível.
O objetivo da cirurgia pré-protética é criar estruturas de suporte adequadas para subsequente colocação de aparelhos protéticos. Uma área ideal de suporte para prótese não deve ter nenhuma evidencia de patologia; os maxilares devem ter relação apropriada no sentido antero-posterior, vertical e transversal; o rebordo alveolar deve ser largo e em forma de U, ou seja, deve apresentar espessura e configuração apropriada; deve haver mucosa queratinizada adequada na área de suporte primário, ausência de protuberância em tecido ósseo e mole, profundidade adequada de vestíbulo, adequada forma da abobada palatina e túber maxilar; apoio ósseo e cobertura de tecido mole inserido. (HUPP, 2009)
As cirurgias pré-protéticas são classificadas como sendo de tecido mole – afundamento de vestíbulo, frenectomia, bridectomia, hiperplasia, hipermobilidade tecidual, tuberosidade maxilar – e de tecido duro – alveoloplastia, tuberosidade maxilar, exostose, tórus, crista milo-hióidea, tubérculo geniano. (HUPP, 2009)
O sucesso do tratamento final do paciente depende de um correto diagnóstico, um plano de tratamento adequado e integrado, para isso o que deve nortear a atividade clínica dos cirurgiões-dentistas são os princípios de ética. Agindo com ética, o profissional assume o tratamento integral do paciente quando está confiante da sua capacidade de diagnóstico e atualização técnica para a resolução do problema ou reconhece as suas limitações para o atendimento do caso, diagnosticando e realizando o encaminhamento do paciente para as diversas especialidades. É assim no plano de tratamento de uma reabilitação oral com próteses dentárias, envolve áreas como cirurgia, endodontia, ortodontia. (PASCOTTO, KHOURY, HAYACIBARA)

Starting date: 2014-03-03
Deadline (months): 48

Participants:

Rolesort descending Name
Coordinator * Daniela Nascimento Silva
Researcher * Stefania Carvalho Kano
Researcher * Martha Alayde Alcantara Salim Venâncio
Researcher * Rossiene Motta Bertollo
Transparência Pública
Acesso à informação

© 2013 Universidade Federal do Espírito Santo. Todos os direitos reservados.
Av. Marechal Campos, 1468 - Maruípe, Vitória - ES | CEP 29043-900