Oral dysplasia analysis and cytokeratin-10 analysis in potentially malignant disorders and oral carcinomas

Summary: Existem desordens com potencial de malignização na cavidade oral com baixo risco de transformação maligna e outras com altas taxas de transformação, por outro lado o epitélio adjacente a carcinomas pode já apresentar numerosas mutações, com maior risco de progressão para câncer. A displasia epitelial oral é um indicador de transformação maligna e as lesões com displasia moderada a grave tendem a sofrer mais transformação maligna para carcinoma de células escamosas do que as que se apresentam sem displasia ou com displasia leve. Alguns autores vêm propondo analisar outras características, além das alterações citológicas e arquiteturais, para avaliar a displasia epitelial. O objetivo desse estudo será analisar diferentes sistemas de classificação de displasia epitelial em um grupo de desordens com potencial de malignização (líquen plano oral, leucoplasias orais convencionais e leucoplasias verrucosas proliferativas) e outro de epitélio adjacente ao carcinoma de células escamosas de boca, bem como avaliar a marcação imuno-histoquímica para citoqueratina-10 nessas lesões. Serão aplicadas as classificações da OMS, Woo e Kobayashi em casos de leucoplasia oral e epitélio adjacente à carcinomas. Os achados serão associados com os dados clínicos-demográficos, bem como o desfecho da lesão (recidiva, evolução para carcinoma, metástase regional e à distância ou segundo tumor primário). As classificações de displasia em epitélio adjacente serão comparadas com a gradação dos tumores (bem, moderadamente e pouco diferenciado). Será feita e avaliada a marcação imuno-histoquímica para citoqueratina-10 nos quatro grupos de lesões estudadas. Os dados serão armazenados em banco de dados e as associações entre as variáveis analisadas pelo teste do qui-quadrado. Os valores de p < 0,05 serão considerados significativos. Espera-se encontrar associação entre os novos parâmetros propostos para análise de displasia e os desfechos das lesões estudadas. A expressão de CK10 pode ser um indicador do início das alterações que levarão à transformação maligna.

Starting date: 2017-05-16
Deadline (months): 24

Participants:

Rolesort descending Name
Coordinator * Danielle Resende Camisasca Barroso
Transparência Pública
Acesso à informação

© 2013 Universidade Federal do Espírito Santo. Todos os direitos reservados.
Av. Marechal Campos, 1468 - Maruípe, Vitória - ES | CEP 29043-900