Summary: Este estudo in vitro tem por objetivo avaliar a nanodureza Vickers (DHN) da superfície do esmalte ao redor de bráquetes revestidos com filmes finos experimentais, após desafio cariogênico. Vinte blocos (8mm x 8mm) de esmalte, obtidos a partir da face vestibular de incisivos bovinos hígidos e submetidos à polimento metalográfico, serão utilizados. A VHN será aferida empregando 10mN de força, por 20s, em cinco áreas periféricas, previamente determinadas. Em seguida, os blocos de esmalte serão divididos em 2 grupos (n=10) de acordo com o bráquete metálico que será unido ao esmalte dental: grupo A, bráquetes revestidos de XX; e grupo B, bráquetes originais do fabricante. O sistema Transbond XT® (3M ESPE) será utilizado em todas as colagens. Após armazenamento em água destilada (37⁰C/24 h), os espécimes passarão por ciclos de desafio cariogênico, sendo acondicionados, individualmente, em frasco contendo solução desmineralizante (pH 4,55) por 4 horas e, em seguida, remineralizante (pH 6,8), por 20 h, durante 14 dias, a 37⁰C, quando a VHN será novamente aferida. A média dos valores de dureza obtidos em cada bloco serão calculadas e submetidas ao teste t para amostras independentes e ao teste t para amostras pareadas (α=5%). A hipótese testada é que a aplicação do filme experimental proporcionará maiores valores de VHN após o desafio cariogênico. Se comprovada, a possibilidade de utilização de um agente remineralizador integrado ao bráquete poderá facilitar o melhor controle das lesões de mancha branca em pacientes ortodônticos.

Starting date: 2017-08-30
Deadline (months): 36

Participants:

Rolesort descending Name
Coordinator * Juliana Malacarne Zanon
Transparência Pública
Acesso à informação

© 2013 Universidade Federal do Espírito Santo. Todos os direitos reservados.
Av. Marechal Campos, 1468 - Maruípe, Vitória - ES | CEP 29043-900