Avaliação da liberação de íons Mercúrio de restaurações de amálgama após o clareamento caseiro

Resumo: : O clareamento caseiro é um tratamento estético bastante solicitado, no entanto, os agentes clareadores podem interagir com os materiais restauradores e, como no caso do amálgama, proporcionar um aumento na liberação de íons Mercúrio, cujo o efeito tóxico é sabidamente reconhecido. Considerando que muitos pacientes apresentam restaurações de amálgama (RA) e buscam tratamentos clareadores, o presente estudo tem como objetivo avaliar in vitro a quantidade de íons Mercúrio liberada de RA, confeccionadas com liga do tipo esférica e limalha, após serem submetidas à ação de diferentes agentes clareadores por distintos períodos de clareamento caseiro diário. Serão confeccionadas 300 RA do tipo Classe I em dentes bovinos, 150 com liga do tipo limalha e 150 com liga do tipo esférica. Após as restaurações, os dentes serão aleatoriamente distribuídos para 30 grupos, onde as variáveis serão: (1) liga de amálgama (limalha e esférica); (2) agente clareador (peróxido de carbamida-PC e peróxido de hidrogênio-PH); (3) concentração do agente clareador (PC – 10%, 16% e 22%; PH – 1,5%, 3%, 5% e 6%); (4) período de clareamento diário (1 hora e 6 horas diárias). Espera-se que ocorra alteração na quantidade de íons Mercúrio liberada em função das variáveis a serem analisadas.

Data de início: 2013-08-01
Prazo (meses): 24

Participantes:

Papelordem decrescente Nome
Coordenador Jackeline Coutinho Guimarães
Vice-Coordenador Claudia Machado de Almeida Mattos
Transparência Pública
Acesso à informação

© 2013 Universidade Federal do Espírito Santo. Todos os direitos reservados.
Av. Marechal Campos, 1468 - Maruípe, Vitória - ES | CEP 29043-900